Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Sri Lanka

Após invadirem palácio, manifestantes do Sri Lanka querem renúncia presidencial

Entenda o contexto por trás dos protestos que querem derrubar o presidente do país

Redação Publicado em 11/07/2022, às 11h57

Trecho de reportagem mostrando exterior do palácio invadido - Divulgação/ Youtube/ Sky News
Trecho de reportagem mostrando exterior do palácio invadido - Divulgação/ Youtube/ Sky News

No último final de semana, a situação política do Sri Lanka, que já estava declinando haviam meses, chegou a um ponto de erupção, com o palácio presidencial sendo invadido por manifestantes, de forma que o presidente, Gotabaya Rajapaksa, foi obrigado a abandonar o local. 

A revolta popular, que veio na forma de uma forte onda de protestos através do país, foi causada pela prolongada falta de produtos básicos, como alimentos, remédios e combustível, de acordo com informações da AFP. 

Há apenas alguns meses, a nação asiática vivia uma situação econômica próspera, de forma que a súbita alta inflacionária e escassez de bens teve um grande impacto na população. 

Presidente derrubado

O prédio presidencial foi invadido no último domingo, 10, e os manifestantes afirmaram que não sairão até o atual chefe de Estado renunciar

Nossa luta não acabou. Arriscamos nossas vidas. Nós não vamos desistir de nossa luta até que ele realmente vá embora", afirmou, por exemplo, Lahiru Weerasekara, um líder estudantil, conforme apurado pela AFP. 

Rajapaksa, o presidente de 73 anos, chegou a deixar o país em uma embarcação da Marinha, e o parlamento de Sri Lanka garantiu que o homem formalizará sua renúncia na próxima quarta-feira, 13.