Notícias » Nova Zelândia

Manukura, raro kiwi branco, morre na Nova Zelândia

Ave símbolo do país inspirou brinquedos e foi tema de um livro infantil

Fabio Previdelli Publicado em 29/12/2020, às 10h23

Manukura, o raro kiwi branco
Manukura, o raro kiwi branco - Getty Images

"É com grande tristeza que anunciamos a perda de nossa querida amiga Manukura", foi assim que uma página no Facebook dedicada a um raro kiwi branco que inspirou a produção de brinquedos e um livro infantil anunciou no último domingo, 27, a morte da ave, que é um símbolo da Nova Zelândia

Nascida em 2011, com uma penugem branca — algo raro para sua espécie —, Manukura foi o primeiro dos três kiwis brancos que nasceram no Pukaha Mount Bruce, um centro de vida selvagem localizada na Ilha do Norte da Nova Zelândia. 

Inicialmente, pensava-se que Manukura fosse um macho, entretanto, fora revelado que a ave era fêmea, o que a tornou ainda mais rara. Sua condição extremamente singular fez com que a kiwi branca viralizasse na internet e se virasse atração no centro, tendo pelúcias em sua homenagem sendo comercializadas no mundo todo.  

Desde que foi confirmada sua morte, por causar naturais, fãs dos mais diferentes países têm prestado homenagens ao animal. Uma dessas pessoas foi a autora infantil neozelandesa Joy Cowley, que escreveu sobre a ave em seu livro "Manukura, the Withe Kiwi”, que foi idealizado após ela visitar a ave.  

“Eu gostei de fazer a conexão entre o fato de Manukura ser ‘especial’ e a singularidade de cada criança”, disse a escritora em entrevista ao jornal New Zealand Herald, que foi repercutida pelo UOL. Já um comunicado oficial, o Pukaha Mount Bruce lamentou a perda: “Ela fará muita falta”.