Notícias » Europa

Mapa interativo permite que internautas explorem caça às bruxas da Escócia

Idealizado por pesquisadores da Universidade de Edimburgo, o estudo visa resgatar a memória do período de intolerância

Fabio Previdelli Publicado em 01/10/2019, às 11h38

None
- Reprodução

A cruel saga da caça às bruxas se tornou muito popular a partir do século 15, na qual muitas pessoas, principalmente mulheres, eram acusadas de práticas satânicas. Por esse motivo, muitas delas foram perseguidas e executadas. A justificativa para as acusações eram questionáveis e, muitas vezes, sem fundamento algum.

Apesar do período ser extremamente controverso, o assunto sempre despertou extrema curiosidade nas pessoas. Pensando em resgatar as memórias dessa época de intolerância, pesquisadores da Universidade de Edimburgo, na Escócia, criaram um mapa interativo permitindo que os usuários explorem todos os casos de bruxaria que se tem notícias no país.

Ao todo, são 3.141 registros que variam entre os séculos 16 e 18. Alguns descrevem somente o nome e o antigo local em que as bruxas residiam. Outros apresentam uma riqueza de detalhes que permitem o "esclarecimento" tanto do processo de caça às bruxas, quanto da lógica por trás de toda a perseguição.

Mapa interativo desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Edimburgo / Crédito: Reprodução


Muitas das acusações são vagas e provindas apenas por comportamentos relativamente normais. Embora alguns deles envolvam réus masculinos, a maioria das acusadas eram mulheres. O historiador Steven Katz atribui isso ao “medo grotesco e duradouro das habilidades das mulheres de controlarem os homens e, assim, coagir, para seus próprios fins, a sociedade cristã dominada por homens”.

Dois casos que se encaixam nesse contexto, sendo de Isobel Young — que apresentava "características mágicas estranhas" e muitas vezes demostrava padrões de agressão verbal e física — e da curadora Janet Boyman — que foi acusada de “[apelar] para espíritos élficos na esperança de curar um homem doente" e também de dar a luz à cinco filhos sem sentir dor.

Além de mostrar o quão prevalecentes foras as caçadas às bruxas na Escócia, o mapa também serve como maneira de destacar essas histórias de injustiça que, muitas vezes, foram esquecidas.

Clique aqui para conferir o mapa.