Notícias » Índia

Maquina de extrair caldo de cana do período medieval é encontrada na Índia

Com 3,7 metros de comprimento e 2,6 metros de diâmetro, o mecanismo possibilitava esmagar o alimento e gerar o suco para consumo imediato

Wallacy Ferrari Publicado em 02/06/2020, às 09h24

Imagem ilustrativa de copos contendo caldo de cana
Imagem ilustrativa de copos contendo caldo de cana - Divulgação

Uma equipe de arqueologia da Universidade Muçulmada de Aligarh localizou um artefato identificado como um “triturador ou moinho de cana” durante uma escavação em um terreno agrícola na vila de Dhanipur, na Índia. Acredita-se que o objeto foi utilizado durante o período medieval, antes do uso de laminadores de açúcar no século 17.

Com um mecanismo composto por um almofariz e um pilão, a estrutura de 3,7 metros de comprimento e 2,6 metros de diâmetro era pronta para esmagar a cana e extrair o caldo. O suco retirado poderia ser consumido imediatamente ou transformado em açúcar mascavo com auxílio de outros dispositivos.

O mecanismo, com um buraco de encaixe para macetar a cana / Crédito: Universidade de Aligarh

 

Professor emérito da Universidade Muçulmada de Aligarh, Irfan Habib relacionou a descoberta com a história da produção no país: “As usinas de açúcar apareceram na Índia pouco antes da era de Mughal. As evidências para o uso de uma barra de tração para a usina de açúcar aparecem em Deli em 1540, mas também podem ser anteriores, e foram usadas principalmente no norte da Índia”.

O mecanismo elaborado acrescente que o objeto não era de uso doméstico, mas para a produção industrial do açúcar, visto que na época aproximada do item descoberto, o vizir do imperador mogol Akbar, Abul Fazl, relatou em seu Ain-i-Akbari que o açúcar tinha um valor três vezes maior do que o arroz, sendo um alimento lucrativo enquanto produzido artesanalmente.