Notícias » Crime

Marcola: família do líder do PCC é investigada por lavagem de dinheiro

Oito pessoas estão sendo investigadas pelo crime, incluindo Chynthia Gigliolli, esposa de Marcola, e os pais dela

Giovanna Gomes Publicado em 16/12/2020, às 12h10

Marcola, líder do PCC
Marcola, líder do PCC - Divulgação

Nesta quarta-feira, 16, a Polícia Civil cumpriu mandados de busca e apreensão de membros da família de Marcola, líder do PCC, com o objetivo de investigar possíveis crimes de lavagem de dinheiro e ocultação de bens.

Conforme divulgado pelo UOL, a polícia também pediu a prisão temporária dos investigados, mas o pedido foi negado.

A Justiça expediu os mandados em cinco imóveis da família em São Paulo capital, Grande São Paulo, interior e litoral sul do estado. A mulher de Marcola, Cynthia Gigliolli Herbas Camacho e os pais dela estão entre os investigados.  Outras cinco pessoas estão sob a mira das autoridades.

A suspeita é baseada no fato de que a família de Cynthia comprou uma casa de luxo de 544 metros quadrados na Granja Viana por R$ 1,1 milhão, em 2018, sendo que três anos antes, havia sido negociada por R$ 3 milhões.

Por isso, de acordo o MPE e o Deic, "há indícios de dissimulação e ocultação de valores de movimentações de no mínimo R$ 1,9 milhão entre os envolvidos e também ocultação da verdadeira propriedade do imóvel".

Os antigos compradores e vendedores do terreno e da casa da Granja Viana são os alvos das demais buscas e apreensões em vários endereços. As investigações contra os acusados tiveram início em janeiro do ano passado.