Notícias » Brasil

Marcos Oliveira revela que está passando por dificuldades na pandemia

Famoso por seu papel como Beiçola em 'A Grande Família', o ator contou que sobrevive com a ajuda de amigos e fãs

Pamela Malva Publicado em 18/05/2021, às 11h00

Fotografia de Marcos Oliveira como Beiçola em 'A Grande Família'
Fotografia de Marcos Oliveira como Beiçola em 'A Grande Família' - Divulgação/ Rede Globo

Entre 2001 e 2014, o ator Marcos Oliveira interpretou o eterno Beiçola, dono de um bar de ‘A Grande Família’. Hoje, no entanto, após anos trabalhando na Rede Globo, ele está enfrentando dificuldades financeiras causadas pela pandemia do Coronavírus.

Aos 64 anos, Marcos coleciona uma série de trabalhos marcantes além de Beiçola, como na novela ‘Deus Salve o Rei’ e no seriado ‘O Dono do Lar’, seu último papel. Com o distanciamento social, contudo, ele está sem trabalhar há meses.

“Sou sozinho, não tenho família. Vivo apenas com minhas três cadelas”, narrou o ator paulista ao podcast ‘Só 1 minutinho’, segundo o UOL. “Não me chamam para nada, para nenhum trabalho. Quero ter oportunidade de fazer outras coisas.”

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Marcos Oliveira (@marcosoliveiraator)

 

Em entrevista ao programa, Oliveira ainda revelou que está sobrevivendo com a ajuda de amigos e fãs durante a pandemia. “Tenho um grande amigo que está na Europa e de vez em quando me ajuda comprando alguma coisa para eu comer”, narrou. “Um fã do interior de São Paulo fez uma vaquinha por lá e depositou um dinheiro para eu pagar minhas contas e ajudar na compra de comida também.”

Em novembro de 2020, depois de meses isolado em casa, o ator sofreu um infarto agudo do miocárdio e teve de passar por um cateterismo. Desde então, grande parte de sua renda vai para os medicamentos. “Só em farmácia gasto quase R$ 1 mil por mês."

Agora, ele espera garantir sua aposentadoria para conseguir sair dessa situação. “Vou dar entrada nos meus papéis agora no fim do mês, quando completo 65 anos”, revelou o artista responsável por dar vida ao Beiçola. “Quem sabe aí eu possa morar num sítio, construir minha casinha, ter uma horta. Mas não poderei parar de trabalhar.”