Notícias » Afeganistão

Caso Qamar Gul: Marido de garota que matou talibãs é morto

O homem supostamente era um dos envolvidos no tiroteio e foi ferido no confronto armado

Caio Tortamano Publicado em 23/07/2020, às 16h00

A menina de 16 anos Qamar Gul abriu fogo contra terroristas
A menina de 16 anos Qamar Gul abriu fogo contra terroristas - Divulgação/ Twitter

De acordo com o portal UOL, o caso da menina no Afeganistão que matou terroristas afegãos depois da morte de seus pais ganha novos capítulos a medida que as investigações continuam. Agora, existe a possibilidade da garota Qamar Gul, de 16 anos, ter matado o próprio marido durante o confronto armado.

A adolescente era casada com o agressor, que tentava levar ela a força juntamente com outros terroristas — os dois teriam se unido em 2016. O pai da garota, Shan Gul Rahimi, teria se casado com uma sobrinha de Mohamed Naeem, suposto marido de Gul.  O conflito, então, teria acontecido por conta do tratamento que o pai da menina dava a sua família.

O atentado aconteceu durante uma madrugada no vilarejo de Geriveh, e a garota teria reagido depois da morte de seu pai e mãe, atirando com um fuzil AK-47 em direção aos talibãs. Além dela, o irmão mais novo de Gul, que tem 12 anos, também ajudou no tiroteio.

O confonto só teve fim depois que uma milícia pró-governo chegou para intervir. Os dois órfãos foram levados para um lugar seguro e agora, com o caso se tornando público, movimentos em redes sociais pedem o envio da menina e seu irmão para fora do Afeganistão.