Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Brasil

Mario Frias já se encontrou com teórico da conspiração de 'Ratanabá'

O político fez uma série de publicações a respeito da falsa teoria da cidade amazônica em seu Twitter

Redação Publicado em 15/06/2022, às 15h10

Fotografia feita durante encontro entre político do PL e Urandir Fernandes, que defende a existência do ET Bilu e inexistência da gravidade - Divulgação/ Arquivo Pessoal/ Mario Frias
Fotografia feita durante encontro entre político do PL e Urandir Fernandes, que defende a existência do ET Bilu e inexistência da gravidade - Divulgação/ Arquivo Pessoal/ Mario Frias

O político Mario Frias (PL) revelou através de suas redes sociais na última terça-feira, 14, que em 2020, durante seu período como secretário especial da Cultura, recebeu o dono da empresa Dakila Pesquisas, Urandir Fernandes de Oliveira

O homem se tornou mais conhecido recentemente por defender a existência da cidade perdida de Ratanabás, uma localidade da Amazônia que seria a "capital mundial" há 450 milhões de anos. 

Frias, que irá se candidatar a deputado federal nas próximas eleições, fez uma série de publicações divulgando as 'evidências' que Urandir teria lhe mostrado a respeito do suposto achado de sua empresa. De acordo com o político, ele inclusive pretendia fazer uma visita à região onde estaria Ratanabás, contudo, foi impedido por uma crise de saúde. 

As pesquisas da associação indicam que Ratanabá teria sido a capital do mundo há 450 milhões de anos e foi construída pela primeira civilização da Terra, chamada Muril, que não era primitiva. O local, segundo os estudos, possui monumentos bem preservados, alguns em formato piramidal, além de tecnologias mais avançadas que as nossas", afirmou o candidato do PL. 

"Tenho visto algumas mídias e influenciadores taxando a revelação como fraude sem sequer ir a campo e sem aguardar os próximos passos das pesquisas. É importante termos a mente aberta e respeitar o trabalho de quem realmente vai a campo. O fato é que podemos estar diante da maior descoberta dos últimos tempos!", completou Frias.

O último grande estudo a respeito do cérebro dos ancestrais primatas de nossa espécie, todavia, concluiu que o órgão apenas alcançou características similares às encontradas atualmente há 1,5 milhões de anos, conforme repercutido pela revista Science Direct em abril de 2021. 

Embora esse seja um tópico ainda amplamente discutido pela ciência, também vale dizer que as estimativas a respeito da época do surgimento do primeiro hominídeo nunca vão além de 8 milhões de anos atrás, muito longe dos 450 milhões mencionados pelas supostas pesquisas de Urandir Fernandes

Histórico

Uma informação relevante a respeito do dono da Dakila Pesquisas é que ele também foi o principal defensor da existência do ET Bilu em 2009, quando o alienígena teria feito uma aparição em sua fazenda. 

De forma curiosa, aquela propriedade em particular a ter recebido o ser extraterrestre havia sido recentemente desapropriada de Urandir para se tornar uma área quilombola, e era alvo de uma batalha judicial. 

Outro projeto controverso a contar com o envolvimento de Fernandes e os estudos da equipe da Dakila foi o documentário "Terra Convexa", lançado em 2018 e atualmente disponível no Youtube. No produto audiovisual, é feita a defesa de que nosso planeta não é esférico, e de que a gravidade não existe.