Notícias » Estados Unidos

Mark Zuckerberg afirma estar ‘abalado e enjoado’ com as atitudes de Donald Trump

O comentário do fundador do Facebook veio em resposta às criticas que ele havia recebido, por não interferir nas publicações de Trump

Redação Publicado em 12/06/2020, às 14h25

Mark Zuckerberg, em 2018
Mark Zuckerberg, em 2018 - Wikimedia Commons

De acordo com reportagem publicada pela CNN, Mark Zuckerberg e sua esposa, Priscilla Chan vieram a público para se posicionarem a respeito das atitudes do presidente norte-americano, Donald Trump, durante as manifestações contra o racismo.

Por meio de um e-mail, o empresário compartilhou seus pensamentos com um grupo de cientistas que contam com o apoio da instituição sem fins lucrativos de Mark, a Chan Zuckerberg.

Recentemente, esses cientistas haviam demonstrado preocupação na maneira com que Trump tem usado a rede social Facebook, para se manifestar. Em resposta, Zuckerberg e Chan afirmaram:

“Estamos profundamente abalados e enojados com a retórica divisória e incendiária do Presidente Trump num momento em que nossa nação precisa, desesperadamente, de unidade.”.

Além disso, Zuckerberg disse que começará a pensar em uma maneira de lidar com as publicações do presidente. Sem citar o nome de Trump, o líder do Facebook afirmou que a rede social irá ponderar suas políticas quando o assunto é a ameaça do uso de forças armadas, sob o estado.

Referindo-se a ocasião em que Trump usou uma rede social para ameaçar enviar soldados armados para as ruas, como medida de contenção dos protestos que estão tomando as ruas dos Estados Unidos.

“Este é um ponto de inflexão extraordinariamente doloroso na história da nossa nação, particularmente para a comunidade negra e para os nossos colegas negros, que têm vivido com os impactos do racismo sistémico há gerações.”, finalizaram Zuckerberg e Chan, na carta.