Notícias » São Paulo

Material radioativo: Polícia afirma ter apreendido um quilo de pedras de urânio

Segundo os suspeitos, o elemento seria vendido ilegalmente para facção criminosa de São Paulo; entenda

Redação Publicado em 12/04/2022, às 14h39

Imagem meramente ilustrativa de urânio altamente enriquecido
Imagem meramente ilustrativa de urânio altamente enriquecido - Divulgação/Pixabay/Wikiimages

De acordo com informações divulgadas nesta terça-feira, 12, a Polícia de São Paulo afirma ter apreendido em Guarulhos um quilo de pedras, que posteriormente foram identificadas como "material radioativo urânio bruto”.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP), o elemento foi encontrado na posse de dois suspeitos, que teriam informado para as autoridades que a venda ilegal do material seria feita por intermédio da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). O caso foi encaminhado para análise na Justiça Federal.

Segundo reportagem do jornal Folha de São Paulo, as pedras foram levadas ao Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen), onde passarão por análises técnicas.

Seguindo as leis brasileiras, no país qualquer elemento que seja considerado mineral radioativo do solo natural deve seguir diversas normas estipuladas pelo Ipen, além da exigência de licença para transporte e comércio, o que não era o caso do material apreendido em Guarulhos.

Perigos do urânio

De acordo com especialistas, o urânio é um mineral encontrado na natureza, no entanto, o elemento apresenta em si propriedades radioativas. Caso eliminem essa radiação e interajam com o corpo humano, é possível que altere estruturas celulares.