Notícias » Brasil

Médico brasileiro detido por assédio no Egito volta ao Brasil

Após problemas com insinuações sexuais com vendedora, o turista retornou ao país-natal

Redação Publicado em 07/06/2021, às 11h35

Imagem ilustrativa do Egito
Imagem ilustrativa do Egito - Imagem de Nadine Doerlé por Pixabay

O médico Victor Sorrentino voltou ao Brasil após ter sido detido sob a acusação de ofensa sexual contra uma vendedora no Egito, como informou a assessoria de imprensa de sua família ao jornal Folha de S. Paulo no último domingo, 6. O brasileiro se envolveu numa polêmica ao realizar insinuações sexuais com a vendedora e foi alvo de acusação de autoridades do país.

No dia 30 de maio, o profissional da saúde filmou a funcionária da loja e postou em seu perfil do Instagram, fazendo uma relação entre o tamanho e rigidez do papiro que ela demonstrava com o que chamou "palavras feias" posteriormente: “Vocês gostam mesmo é do bem duro, né? Comprido também fica legal, né?”, questiona o médico aos risos.

Sem compreender a língua portuguesa, a vendedora acena positivamente com a cabeça e tenta reproduzir sinais com as mãos. Após o episódio no país, Sorrentino teve de retirar o vídeo do ar e pediu desculpas para a comerciante, afirmando que é "muito brincalhão", privando seu perfil com mais de 900 mil seguidores.

Conforme noticiamos anteriormente, a jovem assediada afirmou ao Fantástico, da TV Globo, que não quer "nada dele" e que não solicitará indenização: "Não sei o que a polícia vai fazer, mas da minha parte eu aceito o perdão. Mas o que vai acontecer depois não é trabalho meu", completou.