Notícias » Pandemia

Médico mostra como a Covid age diferente nos pulmões dos vacinados e dos não imunizados

Segundo o Sam Durani, as diferenças são assombrosas: "O quadro não é nem de longe o mesmo"

Ingredi Brunato, sob supervisão de Fabio Previdelli Publicado em 26/10/2021, às 14h27

Fotografia mostrando dois exames, à esquerda um paciente com covid-19 que foi imunizado, e à direita um que não recebeu a vacina
Fotografia mostrando dois exames, à esquerda um paciente com covid-19 que foi imunizado, e à direita um que não recebeu a vacina - Divulgação/ Sam Durani

O Dr. Sam Durani, médico estadunidense que trabalha em uma unidade de saúde no Arizona, comentou em uma entrevista ao 12 news, neste mês de outubro, que era possível identificar quais pacientes com covid-19 haviam se vacinado e quais optaram por não tomar o imunizante apenas olhando para o raio-X de seus pulmões. 

“As únicas pessoas que realmente estão ficando doentes são as que não foram vacinadas. Quando recebemos um paciente vacinado no pronto-socorro e que está infectado, ele pode até ter falta de ar, mas quando fazemos os exames, percebemos que o quadro não é nem de longe o mesmo das pessoas não imunizadas”, afirmou o profissional. 

Por outro lado, os exames daqueles que não se vacinaram mostravam pulmões mais congestionados, limitando consideravelmente a circulação do oxigênio através de seus organismos. 

“A vacina está funcionando extremamente bem e está impedindo que o vírus progrida para pneumonia ou se infiltre nos pulmões”, disse. “Quando você toma uma dose você pode ficar um pouco doente, mas eventualmente seu corpo reconhece, ataca e você não fica hospitalizado, você não coloca um respirador, é profundamente eficaz.”

Ainda conforme o veículo, uma pesquisa do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos descobriu que adultos não vacinados tem 11 vezes mais chances de morrer ao serem infectados com a covid-19 que aqueles que imunizaram-se contra a doença. 

Em sua conta oficial do Twitter, o profissional de saúde compartilhou a matéria do 12 news que o entrevistava juntamente ao comentário: 

"Quando você toma decisões de saúde, você pode ouvir um jogador de NBA que acredita que a Terra é plana, pode ouvir um apresentador do programa Fear Factor que costumava fazer as pessoas comerem insetos por dinheiro, você pode ouvir políticos...Ou você pode ouvir os seus médicos", escreveu ele.