Notícias » Crimes

Médico que causou a morte da amante durante sexo oral enfrenta segunda derrota na Justiça

Andreas David Niederbichler, conhecido como "Médico dos 50 Tons de Cinza", teria passado cocaína no pênis antes de iniciar a relação sexual — causando uma overdose na parceira

Alana Sousa Publicado em 11/03/2021, às 12h15 - Atualizado às 15h52

O médico Andreas David Niederbichler
O médico Andreas David Niederbichler - Divulgação

O insólito caso do médico Andreas David Niederbichler, que em 2018 causou a morte de sua amante Yvonne M., teve novas reviravoltas. Acusado e condenado em 2019 a nove anos de prisão, o cirurgião alemão passou por outro julgamento, no qual enfrentou sua segunda derrota. As informações são do portal de notícias UOL.

De acordo com a polícia local, Niederbichler teria passado cocaína no pênis, sem avisá-la, antes de receber sexo oral. A mulher, que era casada, acabou passando mal e morrendo de overdose. Ela, entretanto, não foi a única a sofrer com o uso de drogas sem sua permissão, outras três jovens alegaram que passaram por episódios traumáticos.

Todavia, Yvonne M. foi a única a vir a óbito. O médico terá, então, que pagar uma indenização para seu marido viúvo e o filho. A quantia total foi estimada em 29,5 mil euros, em conversão seria algo em torno de 197 mil reais.

Além disso, Andreas terá que custear todos os gastos do funeral da vítima. Apesar das sentenças, ele foi condenado por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

Entenda todo o caso clicando aqui.

**A reportagem foi atualizada com os valores corretos da idenização.