Notícias » Brasil

Membro da banda Kiss aconselha brasileiros: "Por favor, se vacinem e não escutem políticos idiotas"

O rockeiro Gene Simmons, que toca o baixo, falou a respeito do Brasil na última coletiva de imprensa do grupo

Ingredi Brunato, sob supervisão de Alana Sousa Publicado em 21/07/2021, às 17h30

Fotografias mostrando o baixista do Kiss em 2012 (à esquerda) e 2010 (à direita)
Fotografias mostrando o baixista do Kiss em 2012 (à esquerda) e 2010 (à direita) - Wikimedia Commons/ Toglenn/ Alberto Cabello

Na última terça-feira, 20, o baixista da famosa banda de rock Kiss, Gene Simmons, atualmente com 71 anos, expressou sua opinião a respeito da situação da pandemia de Covid-19 no Brasil: 

“A situação brasileira é desesperadora, um grande problema, porque misturam política com ciência e, como resultado, se tem um monte de porcaria. É uma situação seríssima, por favor, se vacinem e não escutem políticos idiotas. Escutem a ciência, e não deixem de se imunizar com duas doses. Muita gente pode morrer porque um político disse que a vacina é de mentira”, alertou o rockeiro, segundo repercutido pela Veja. 

A frase foi dita durante a realização de uma coletiva de imprensa em que os membros da banda estavam respondendo perguntas a respeito do documentário “Kisstory”, que irá recontar a história de 50 anos do grupo. Outro anúncio foi a nova turnê mundial da Kiss, a despeito da idade avançada dos músicos. 

Simmons, que já está na terceira idade, também aproveitou a ocasião para dar outros conselhos de saúde: “Você tem que ir para a academia todos os dias e parar de comer bolo. Eu amo bolo, cookies, chocolate, toda forma de açúcar. Mas o mais importante é que, se você não beber, não usar drogas e não fumar, você pode ter 71 anos, colocar a mão em frente ao seu rosto e ela não vai tremer”, afirmou o baixista, ainda conforme o veículo.