Notícias » Mundo

Memorial de Auschwitz chama trend do Tiktok de “dolorosa e ofensiva”

Jovens estariam fazendo vídeos em que interpretavam vítimas do Holocausto

Ingredi Brunato Publicado em 27/08/2020, às 14h10

Fotografia do Museu de Auschwitz
Fotografia do Museu de Auschwitz - Divulgação/Pixabay

Nesta quarta, 26, o museu memorial de Auschwitz fez uma publicação em sua conta do Twitter chamando atenção para uma nova tendência de vídeos no TikTok, em que jovens interpretavam vítimas de campos de concentração alemães. 

Nos vídeos, eles mostravam hematomas falsos, roupas listradas de presidiário e braçadeiras marcadas com a estrela de David, que os judeus de fato foram obrigados a usar durante esse período. 

Nesses pequenos clipes, os adolescentes contavam “suas histórias” como vítimas do Holocausto. Segundo o museu no local do antigo campo de extermínio nazista, “alguns vídeos estão perigosamente próximos ou já ultrapassaram a fronteira da banalização da história.” 

Apesar disso, o memorial também reconhece que não se deve atacar ou envergonhar os jovens que fizeram parte da tendência. Embora afirme na publicação sobre como é doloroso que as histórias de vida das vítimas do Holocausto sejam usadas como parte de uma moda em um aplicativo, os adolescentes que fizeram parte disso podem não ter percebido inteiramente as consequências de seus atos.