Notícias » Rússia

Menina de 3 anos morre de hipotermia após passar a noite em local de -15º C

Mãe da jovem alega que filha sofria de sonambulismo, porém, autoridades russas investigam se não houve negligência por parte de Svetlana Kuleshova

Fabio Previdelli Publicado em 14/12/2020, às 12h44

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Pixabay

Na Rússia, no dia 4 de dezembro, uma menina de três anos, Angelina Kuleshova, foi encontrada morta do lado de fora de sua casa, em Satka, após passar a noite em um corredor que tinha a temperatura de -15º C. 

O corpo da menina só foi encontrado na manhã seguinte pela mãe da garota, Svetlana Kuleshova, que foi conferir se a filha ainda estava dormindo em sua cama. A polícia informou que a garota morreu de hipotermia, segundo noticiou o UOL

Conforme a mãe da menina informou ao Mirror, Angelina sofria com sonambulismo, e ela acredita que a garota possa ter saído de seu quarto em um desses episódios.

"Provavelmente ela não encontrou a maçaneta da porta no escuro e não pôde entrar", especulou Svetlana. Contudo, a polícia fará uma investigação para determinar se houve, ou não, negligência por parte da mulher.  

Na noite anterior, a família estava reunida para comemorar o aniversário da irmã mais nova de Angelina. Svetlana relatou que colocou a garota na cama pouco antes da meia-noite, depois que ela e o marido terminaram de assistir televisão. A mãe disse que Angelina não demorou a dormir.  

"Quando acordamos pela manhã, não a achamos [Angelina] na cama. Ela estava no hall, deitada no chão", recordou. "A investigação estabeleceu que a menina saiu sozinha da área interna da casa. Ela entrou no corredor onde sofreu de hipotermia e morreu", relatou o oficial Mikhail Krokhin.  

Porém, de acordo com o jornal local KP-Chelyabinsk, Svetlana foi acusada de deixar sua filha na parte de fora da casa pois ela estava atrapalhando a festa de aniversário. Com isso, a mulher foi processada e está sendo investigada por negligência, o que pode lhe render dois anos de prisão.  

Entretanto, ela negou a versão dada pelo jornal: “Eles escreveram isso, mas não é verdade”, disse. Apesar de sua declaração, até o fim das investigações, a filha mais nova de Svetlana será levada a um orfanato, onde será cuidada longe dos pais, de acordo com relatos.