Notícias » Brasil

Menina de 6 anos faz pedido inusitado para Papai Noel

Emanuelly da Luz emocionou milhares de pessoas ao pedir um presente para seu vizinho e amigo, Ito Moreto, de 56 anos

Pedro Paulo Furlan, sob supervisão de Pamela Malva Publicado em 28/12/2021, às 17h00

Foto da cartinha de Emanuelly ao Papai Noel
Foto da cartinha de Emanuelly ao Papai Noel - Divulgação / Arquivo Pessoal

Após alguns meses de forte amizade com seu vizinho, Emanuelly da Luz Rodrigues, de seis anos, aproveitou sua cartinha para o Papai Noel para fazer um pedido tocante, não para si mesma, mas sim para Ito Moreto, de 56 anos, que perdeu os movimentos das pernas após um acidente há cerca de três anos e meio.

Abrindo a carta de sua filha, a mãe, Letícia da Luz Vieira, encontrou um desenho de um presente e uma cadeira de rodas, junto com um pequeno texto pedindo para que seu vizinho recebesse o presente. E, felizmente, o Papai Noel realmente passou pela vida de Emanuelly e Ito, presenteando o homem com uma cadeira de rodas motorizada.

O objeto chegou nas mãos da família depois que Letícia, moradora do município de Manoel Ribas no Paraná, postou o desenho de sua filha em um grupo de seus amigos na Internet, e, logo, a cartinha viralizou. Alguns dias depois, a mãe recebeu uma ligação e um homem doou a cadeira, como a mesma contou ao portal de notícias UOL.

Para a nossa alegria, acordamos com uma ligação com DDD 41, e era o Papai Noel. Um homem com um coração enorme que pediu para não divulgarmos seu nome real", explicou Letícia.
Ito Moreto e Emanuelly da Luz - Créditos: Divulgação / Arquivo Pessoal

 

No valor de R$10.000, a cadeira de rodas foi acompanhada também de uma reforma na casa de Ito Moreto, patrocinada por uma empresa que também preferiu manter-se anônima. A amizade entre Emanuelly e Ito foi um milagre na vida dos dois e, agora, com estes presentes, a vida do vizinho ficará ainda melhor.

Anteriormente, a sua cadeira de rodas era muito precária e Moreto estava preso dentro de casa devido às suas condições, mas estes dias, felizmente, ficaram para trás. Em entrevista ao UOL, Ito comemorou seu presente e agradeceu pelo ocorrido.

Fiquei quase quatro anos indo da varanda para a cama. Eu ficava metade do dia na cadeira e metade do dia deitado", disse. "Sonhava com uma cadeira dessas. Eu dizia que, quando me aposentasse, eu compraria essa cadeira, mas graças a Deus ela veio antes."