Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Mundo

Menina palestina de 6 anos que pediu ajuda a atendentes é encontrada morta

"Estou com tanto medo, por favor, venha", disse Hind Rajab, de 6 anos, durante uma ligação de três horas com os atendentes do Crescente Vermelho

Redação Publicado em 10/02/2024, às 10h18 - Atualizado em 11/02/2024, às 11h24

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Faixa de Gaza bombardeada por Israel - Getty Images
Faixa de Gaza bombardeada por Israel - Getty Images

Neste sábado, 10, Hind Rajab, uma criança palestina de apenas 6 anos, que suplicou às equipes de resgate de Gaza por socorro após ficar presa em meio ao fogo do exército israelense, foi encontrada sem vida por seus familiares, informa a Reuters.

O corpo da menina foi descoberto ao lado de cinco familiares. A história de Hind ganhou destaque, pois, a menina telefonou para os serviços de emergência do Crescente Vermelho Palestino em busca de ajuda, mesmo após a perda dos seus familiares.

A garotinha permaneceu na linha com os atendentes por cerca de três horas, que tentaram acalmá-la enquanto a ambulância não chegava ao local. “Venham me pegar”, disse ela, na gravação da ligação. “Estou com tanto medo, por favor, venha.”

Em comunicado, o Crescente Vermelho explicou que “a ocupação [de Israel] teve como alvo deliberado a tripulação do Crescente Vermelho, apesar da coordenação prévia para permitir que a ambulância chegasse ao local para resgatar Hind”.

Conforme repercutido pelo G1, a organização acusa Israel de ter mirado deliberadamente na ambulância enviada para resgatar a criança, depois de ela ter passado horas no telefone com despachantes, cercada pelo som de tiros.

Os corpos de Hind Rajab, seu tio, sua tia e três primos foram descobertos em um carro no subúrbio de Tel al-Hawa, na cidade de Gaza. Parentes que realizaram a identificação dos corpos relataram que o veículo estava marcado por vários buracos de bala.

Evacuação de Rafah

De acordo com autoridades de saúde de Gaza, o conflito já tirou a vida de 28 mil pessoas, enquanto forças israelenses continuam avançando pelo território palestino.

Na última sexta-feira, 9, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, deu ordens para que seu Exército elaborasse um plano de evacuação da população civil da cidade de Rafah, localizada na fronteira com a Faixa de Gaza.

Rafah abriga aproximadamente 1,5 milhão de pessoas, quase toda a população da Faixa de Gaza, e é considerada o último refúgio para muitos que fugiram do norte, centro e outras cidades do sul do território palestino devido aos bombardeios e operações terrestres do Exército de Israel durante o conflito com o Hamas.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!