Notícias » Estados Unidos

Mesmo com a crise causada pela pandemia, em 2020 Jeff Bezos lucrou R$ 9.378 por segundo

O CEO da Amazon é o homem mais rico do mundo pelo quarto ano seguido

Penélope Coelho Publicado em 10/04/2021, às 09h34

Fotografia de Jeff Bezos, CEO da Amazon
Fotografia de Jeff Bezos, CEO da Amazon - Wikimedia Commons

De acordo com informações publicadas na última quarta-feira, 7,pelo portal de notícias UOL, a conta bancária do CEO da Amazon, Jeff Bezos, não sofreu prejuízos em plena crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus.  Diferente do que aconteceu com a maioria da população, Bezos enriqueceu ainda mais em 2020.

Segundo revelado na publicação, a fortuna do empresário cresceu US$ 64 bilhões, passando de US$ 113 bilhões para US$ 177 bilhões, no último ano. Para a conversão em real, a cada minuto Jeff ficou R$ 562,718  mais rico e, por segundo, ficou R$ 9.378 mais endinheirado.

De acordo com a reportagem, para receber o valor anual médio que um trabalhador brasileiro ganha atualmente — cerca de R$ 16.560 por ano, de acordo com dados do IBGE — o empresário precisou de apenas dois segundos.

Pelo quarto ano seguido o dono da Amazon é considerado o homem mais rico do mundo. Em 2020, o patrimônio líquido de Bezos aumentou consideravelmente, já que a Amazon teve um aumento de vendas on-line, em meio à pandemia e as ações da empresa também foram valorizadas.