Notícias » Brasil

Meteorologista acredita que água escura no RS é consequência das queimadas

Atmosfera teria sido 'lavada' pela chuva, mas não é garantia que a fumaça não vai voltar

Ingredi Brunato Publicado em 14/09/2020, às 15h30

Imagem meramente ilustrativa de chuva caindo em calçada.
Imagem meramente ilustrativa de chuva caindo em calçada. - Divulgação/ Pxhere

Moradores da área central do Rio Grande do Sul, que têm o costume de coletar a água da chuva em baldes, descobriram notaram algo incomum: uma coloração escura anormal, após precipitação na madrugada deste domingo, 13. 

"Faz uns quatro dias que o céu está nublado, uma cor escura, dessa fumaça. Teve chuva ontem e eu coletei, estava um pouco suja, daí joguei fora e hoje [domingo] veio essa água ainda mais escura", disse Ivete de David, moradora de São Francisco de Assis, em entrevista à RBS TV. Apesar da cor incomum, no entanto, não havia nenhum cheiro anormal. 

Embora não seja possível afirmar com certeza que o fenômeno seja causado pelas queimadas que estão acontecendo no Pantanal, uma vez que não foi feita uma análise formal da água, meteorologistas acreditam que existam grandes chances da ligação ser verdadeira. 

"O vento de grande escala está soprando de leste e descendo para sul, em direção ao Rio Grande do Sul. Eles vão espalhando uma nuvem na atmosfera, que não é meteorológica, que deriva do fogo. Quando essa fumaça vem sobre a nossa região, e entra na área de chuva, ela se combina com a umidade e com a chuva e ela é 'lavada'. Isso chega em superfície realmente, e é levada pelas gotas", explicou o meteorologista Vagner Anabor, que é diretor do Grupo de Modelagem Atmosférica de Santa Maria (Gruma).