Notícias » Colômbia

Migrantes venezuelanos estariam sendo assassinados em massa na Colômbia, acredita procurador

De acordo com Tarek William Saab, há dois adolescentes entre as vítimas

Redação Publicado em 13/10/2021, às 09h44

Migrantes venezuelanos em Bogotá
Migrantes venezuelanos em Bogotá - Getty Images

De acordo com uma denúncia realizada pelo procurador-geral da Venezuela, Tarek William Saab, na última terça-feira, 12, um "assassinato maciço" de migrantes venezuelanos teria ocorrido nos últimos anos na Colômbia.

Dois adolescentes, de 12 e 18 anos, que foram baleados recentemente após terem sido acusados de roubar um armazém localizado na cidade de Tibú, estão entre as vítimas.

"Este não é um fato isolado, não é um fato excepcional", disse Saab em declarações feitas durante transmissão da TV estatal da Venezuela.

"Pelo menos 1.933 migrantes venezuelanos foram assassinados, e outros 836 foram dados como desaparecidos" entre os anos de 2015 e 2020. Já "entre janeiro e agosto do ano de 2021, foram assassinados na Colômbia outros 362 venezuelanos".

Conforme informações do UOL, os dados estão presentes em relatórios da ONG Consultoria para os Direitos Humanos e Deslocamento (CODHES).

"A cifra de forma assustadora pode chegar aproximadamente aos 3.000 venezuelanos mortos, vítimas do ódio, da xenofobia", declarou o procurador-geral.

O caso dos adolescentes mortos está sendo investigado pela ONU e pelas autoridades colombianas. A polícia do país, porém, acredita que dissidentes da ex-guerrilha das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) tenham cometido os assassinatos.