Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Milton Gonçalves

Milton Gonçalves foi abandonado pelo pai na infância

Ator faleceu no Rio de Janeiro nesta segunda-feira, 30, em decorrência de AVC sofrido há 2 anos

Luisa Alves, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 30/05/2022, às 17h39

Ator Milton Gonçalves - Reprodução/Vídeo/Youtube/Jornal da Band
Ator Milton Gonçalves - Reprodução/Vídeo/Youtube/Jornal da Band

Milton Gonçalves, que morreu em casa em decorrência de problemas de saúde, nesta segunda-feira, 30. O ator faleceu por volta das 12h30, em sua casa, no Rio de Janeiro.

Segundo a família, Milton estava com problemas de saúde decorrentes de um AVC sofrido em 2020, que fez com que ele precisasse ficar internado três meses necessitando de aparelhos para respirar. O velório ocorrerá no Theatro Municipal, no Centro da cidade, nessa terça-feira, 31. As informações são do portal G1.

Com mais de 60 anos de carreira, Milton Gonçalves, que primeiro passou pela TV Tupi, compôs o primeiro elenco de atores da Globo, onde já fez por volta de 40 novelas. Já atuou em ‘O bem-amado’, ‘Pecado capital’ e ‘Sinhá Moça’, que lhe rendeu uma indicação ao Emmy na categoria “Melhor ator internacional”.

Milton também foi o primeiro brasileiro a apresentar o evento, anunciando o “Melhor Programa Infanto-juvenil”ao lado da atriz americana Susan Sarandon.  Sua última novela na TV Globo foi ‘O Tempo Não Para’, em 2018, quando interpretou o catador de materiais recicláveis Eliseu

Em entrevista ao Extra em 2011, o ator contou ter sido abandonado pelo pai quando tinha apenas 6 anos de idade. Na época da entrevista, ele iniciava as gravações de 'Insensato Coração', dando vida a Gregório, personagem que tinha uma relação conturbada com o filho, André, interpretado por Lázaro Ramos. O ator contou que, na época, trabalhava em uma banca de frutas. 

Ele chegou para mim e disse que estava indo embora. Só fui revê-lo após 30 anos, já trabalhando na Globo. Meu irmão, eu e meu tio Pedro fomos encontrá-lo, mas ele não me reconheceu”, disse Milton. “Foi triste, isso me machucou muito”, completou. 

" Meu tio perguntou: "Sabe quem é esse?". Meu pai falou: "Não sei quem é, não". "É seu filho", disse meu tio. Mas ficou por aí. Isso só reafirmou a sensação de distância entre nós", contou.

Carreira e militância política

Milton Gonçalves, foi durante toda a vida, ativo na luta para a representatividade e reconhecimento do trabalho de artistas negros. Também teve importante militância política. Se candidatou ao governo do Rio de Janeiro em 1994 pelo PMDB e foi simpatizante do Partido Comunista Brasileiro em sua juventude.