Notícias » Brasil

Ministério da Saúde se reúne com opositores da vacinação de crianças

Especialistas têm criticado evento ocorrido na última segunda-feira, 20

Redação Publicado em 23/12/2021, às 09h29

Criança aguarda vacina
Criança aguarda vacina - Getty Images

Na última segunda-feira, 20, dois dias antes do início da consulta pública sobre a vacinação infantil contra a Covid-19, o Ministério da Saúde realizou uma reunião com secretários da pasta e pessoas contrárias à medida, que já foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Quinze pessoas da reunião faziam parte do governo. Entre eles estavam o secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos em Saúde, Hélio Angotti Neto, indiciado por "epidemia com resultado morte e incitação ao crime" e a secretária de Gestão do Trabalho, Mayra Pinheiro, também indiciada por "epidemia com resultado morte, prevaricação e crime contra a humanidade".

Conforme informações do G1, quatro pessoas de fora do ministério foram convidadas para a reunião: Bruno Campello de Souza, Ellen Guimarães, Roberta Lacerda de Miranda e Edmilson de Carvalho. Segundo a fonte, os dois últimos assinaram e enviaram um documento contrário a vacinação à Anvisa no dia 16 deste mês.

Inúmeros especialistas, no entanto, têm criticado a reunião ocorrida no início da semana. É o caso de Renato Kfouri, diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações.

"Causa estranheza o Ministério da Saúde receber médicos ou consultores que são contrários à vacinação, que propagam notícias falsas e por vezes até recomendam tratamentos não confirmados ou não efetivos contra a Covid-19", disse Kfouri.

Segundo ele, "seria lamentável se o Ministério da Saúde pautasse suas decisões não pelos especialistas e sim por consultores que são contrários à vacinação e propagadores de informações falsas e tratamentos que não funcionam".