Notícias » Crime

Ministério Público denuncia homem branco que furtou bicicleta elétrica

A denúncia ocorre dias após um jovem negro ter sido acusado injustamente pela dona da bicicleta

Giovanna Gomes, sob supervisão de Fabio Previdelli Publicado em 19/06/2021, às 10h33

Imagem ilustrativa de uma bicicleta elétrica
Imagem ilustrativa de uma bicicleta elétrica - Imagem de slikviditet por Pixabay

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), denunciou Igor Martins Pinheiro apontando-o como autor do furto da bicicleta elétrica de uma professora de dança no Leblon, no último sábado, 12. Segundo o UOL, o homem foi preso na quinta-feira, 17, por policiais da 14ª Delegacia de Polícia do Rio. 

"O denunciado, no dia dos fatos, ao passar pela calçada movimentada onde a bicicleta estava estacionada em um bicicletário, logrou romper a corrente e o cadeado que travavam o veículo e, em seguida, evadiu-se do local," diz o texto do Ministério Público.

"Policiais civis abordaram o denunciado e seu irmão, em via pública, no dia 16, deste mês, momento em que, durante revista pessoal, encontraram dentro da mochila do irmão de Igor um alicate de pressão de 18 polegadas, devidamente apreendido", completa.

O jovem branco de 22 anos foi reconhecido por meio de imagens de câmeras de segurança, que registraram o furto. Segundo a polícia, Pinheiro tem 28 anotações criminais, sendo 14 delas por furto de bicicletas. 

A professora de dança Mariana Spinelli e seu namorado, Tomás Oliveira, anteriormente haviam acusado injustamente Matheus Ribeiro, um homem negro de 22 anos que trabalha como instrutor de surfe. Ele, que acusa o casal de ter realizado a abordagem em razão de sua cor de pele, gravou toda a ação e publicou o vídeo nas redes sociais, o que fez com que o caso viralizasse.