Notícias » Mundo

Ministro alemão fala sobre evacuação de afegãos: 'Precisaremos conversar com os talibãs'

Embora a Alemanha ofereça abrigo para os civis que quiserem deixar o Afeganistão, o político tem uma preocupação urgente

Ingredi Brunato, sob supervisão de Pamela Malva Publicado em 24/08/2021, às 21h00

Grupo extremista Talibã, em 2010
Grupo extremista Talibã, em 2010 - Getty Images

Em entrevista à emissora Bild TV, o ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Heiko Maas, revelou estar preocupado com a possibilidade de não conseguir ajudar todos os civis que querem sair do Afeganistão após a retomada do governo pelo Talibã.

“Mesmo que a evacuação siga até 31 de agosto ou alguns dias a mais, não será o suficiente para evacuar quem nós, ou os Estados Unidos, queremos retirar de lá”, afirmou ele, segundo repercutido pelo UOL nesta terça-feira, 24. Por outro lado, o ministro afirmou que a ideia não é abandonar aqueles que ficarem para trás: 

Trabalharemos para que o fim da evacuação militar não seja o fim da possibilidade de levar pessoas para fora do Afeganistão. Por mais amargo que possa ser, precisaremos conversar com os talibãs. A alternativa seria deixar que as pessoas sobrevivam sozinhas e isso não vamos fazer", reforçou Heiko

Ainda conforme o UOL, o governo da Alemanha está em contato com cerca de uma centena de afegãos que ainda estão presos no país com suas famílias. Nesse sentido, registros de seu Ministério da Defesa afirmam que, até o momento, 3.650 pessoas foram evacuadas de Cabul, a capital afegã, para o país europeu.

Outro detalhe importante de ressaltar é que políticos no Reino Unido e Espanha compartilham da preocupação de Heiko. Para os representantes europeus, não existe tempo hábil para resgatar todos os civis que colaboraram com outros países.