Notícias » Brasil

Ministro da Justiça concede medalha pelo 'trabalho pelos indígenas' a Bolsonaro

O presidente, que tem falas controversas sobre comunidades nativas, foi condecorado pelo 'mérito indigenista'

Redação Publicado em 16/03/2022, às 14h44

O presidente Jair Bolsonaro
O presidente Jair Bolsonaro - Getty Images

Na manhã desta quarta-feira, 16, o ministro da Justiça Anderson Torres concedeu ao presidente Jair Bolsonaro(PL) a medalha do mérito indigenista, cuja honra reconhece o trabalho daqueles que auxiliaram os povos indígenas e contribuiu para a proteção deles.

A medida, publicada no Diário Oficial da União (DOU) chama atenção pelas críticas do chefe de estado em relação ao tema, tanto pelas ações em terras indígenas quanto comentários sobre os nativos.

O portal de notícias da TV Cultura levantou algumas passagens conturbadas do líder relacionadas aos povos indígenas; em 2021, a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) denunciou Bolsonaro ao Tribunal Penal Internacional de Haia, alegando que seu incentivo a invasão de terras indígenas motivou a atuação de garimpeiros ilegais pelo país.

Além disso, ele declarou, em 2020, que "cada vez mais, o índio é um ser humano igual a nós", comentário classificado como 'infeliz' por representantes de comunidades. Em 2018, durante o período de campanha, sugeriu que iria acabar com todas as demarcações de terra.