Notícias » Arqueologia

Moeda chinesa raríssima é descoberta por detector de metais na Inglaterra

Essa foi a segunda vez que pesquisadores encontraram um item desse tipo, que tem mais de mil anos e pode ajudar a entender as rotas comerciais do passado

Isabela Barreiros Publicado em 04/01/2021, às 14h55

Moeda descoberta por detector de metais na Inglaterra
Moeda descoberta por detector de metais na Inglaterra - Divulgação - Portable Antiquities Scheme

Ao usar um detector de metais para explorar uma área próxima da vila de Buriton, em Hampshire, na Inglaterra, uma pessoa foi responsável por desenterrar um pequeno item redondo, que apresentava figuras chinesas. Com uma análise aprofundada, ele foi identificado como uma moeda que veio da China.

O mais impressionante é que o pequeno objeto de 25 milímetros é considerado raríssimo. Ele foi cunhado provavelmente entre 1008 e 1016, durante a dinastia Song do Norte, foi usado até o século 14. Mas poucos exemplares da moeda já foram encontrados ao longo dos anos.

“Curiosamente, esta descoberta também foi feita a apenas 20 milhas de distância da única cerâmica chinesa importada da Inglaterra, um fragmento de porcelana azul e branca de uma pequena xícara ou tigela que foi encontrada em um contexto do final do século 14 na Lower Brook Street , Winchester”, disse Caitlin Green, historiadora da Universidade de Cambridge. 

Na Inglaterra, esse tipo de moeda foi descoberto raríssimas vezes, porém, o modelo já foi identificado em outros países, como na Índia, no Sri Lanka e até mesmo na Bulgária. As descobertas possibilitam que os pesquisadores tracem a rota comercial que pode ter sido realizada no passado para ir da China até a Inglaterra. 

"O fato de que agora temos duas, em vez de uma, moedas da dinastia Song do Norte do século 11 da Inglaterra, ambas recuperadas do que parece ser medieval aos primeiros locais modernos, acrescenta peso ao caso de considerá-los perdas genuinamente antigas”, afirmou Green.