Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Brasil

Monark defende humorista que fez piada com hidrocefalia

“Estão criminalizando a profissão de humorista", reclamou o apresentador

Redação Publicado em 05/07/2022, às 11h20

Monark e Leo Lins - Divulgação/ Arquivo Pessoal
Monark e Leo Lins - Divulgação/ Arquivo Pessoal

Na última segunda-feira, 4, o comediante Leo Lins, que até então fazia parte do programa The Noite, apresentado por Danilo Gentili no SBT, foi demitido após um vídeo de uma apresentação sua no Ceará viralizar nas redes sociais

Na ocasião, Leo fez uma ‘piada’ sobre uma criança com hidrocefalia — acúmulo de líquido dentro da cabeça, entre o osso do crânio e o cérebro —, o que gerou revolta nas redes sociais. 

Entretanto, o apresentador Monark não se mostrou muito contente com a situação. Defensor da liberdade de expressão, o apresentador lamentou a demissão e declarou que “estão criminalizando a profissão de humorista”.

Leo lins demitido por fazer uma piada, estão criminalizando a profissão de humorista. Apenas coisas politicamente corretas podem ser ditas em voz alta, ja somos uma sociedade censurada, liberdade de expressão está morrendo, quando isso acontecer, matar as outras será fácil”, escreveu em seu Twitter.

Repúdio contra Leo Lins

Após sua apresentação viralizar nas redes sociais, a Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD), parceira do SBT há anos no Teleton, publicou uma nota de repúdio às falas de Leo Lins.

A instituição destacou o artigo 88 da Lei Brasileira de Inclusão, que prevê multa e prisão para quem “praticar, induzir ou incitar discriminação da pessoa por sua deficiência”, conforme destacou o Estadão.

Esse tipo de ‘piada’ é de extremo mau gosto, capacitista e incabível na sociedade em que vivemos hoje, pois vai na contramão de um mundo mais inclusivo pelo qual lutamos todos os dias. A AACD aguarda um posicionamento público com pedido de desculpas de Leo Lins. Combater o capacitismo, o preconceito a pessoas com deficiência, é missão de todos nós”, declarou a AACD em trecho de nota oficial.