Notícias » Arqueologia

Monumento usado para rituais durante Idade do Bronze é identificado na Inglaterra

O local passou por inúmeras alterações, o que, para pesquisador, pode significar que ele teve um papel importante na comunidade ao longo de muitas gerações

Isabela Barreiros, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 30/01/2021, às 09h58

Escavações do monumento na Inglaterra
Escavações do monumento na Inglaterra - Divulgação - Bournemouth University Archaeological Research Consultancy

Um projeto arqueológico realizado desde 2019 em uma região da comunidade no Beaulieu Estate em New Forest, Inglaterra, revelou um monumento peculiar que data da Idade do Bronze. Acredita-se que o local tenha sido usado em períodos históricos distintos, revelando sua importância para os habitantes da região.

De acordo com a análise dos pesquisadores, uma vala foi cavada pela primeira vez durante a Idade do Bronze Inferior, por volta de 2.900 a.C., e, ao longo dos anos, foi reaberta e expandida, tendo uma “entrada” especial adicionada em 2.000 a.C. É provável que alterações tenham sido feitas no monumento ao menos três vezes em 150 anos.

Dentro de uma das fases da vala, foram descobertos esqueletos e ossos cremados de um ser humano. Os restos mortais pertenciam a uma criança e dois adolescentes, datando da Idade do Bronze Média, por volta de 1300 a.C.

Segundo Jon Milward, membro do Bournemouth University Archaeological Research Consultancy, o fato de o monumento possuir “entradas” dessa forma pode significar que ele era um “espaços de reunião usados ​​para realizar rituais e cerimônias que eram importantes para a comunidade local”.

“Há evidências aqui de modificação regular e uma aparente continuidade de uso por um longo tempo, o que implica que este monumento foi talvez mais do que um local de sepultamento e desempenhou um papel significativo na comunidade por muitas gerações”, explicou.