Notícias » Alemanha

Monumentos históricos da Alemanha, comparados com pirâmides egípcias, estão sendo tomados pelo lixo

Na cidade de Maulbronn, dois dos maiores montes de pedras da Europa estão sendo destruídos por causa de dejetos

Paola Churchill Publicado em 30/03/2020, às 14h49

Monumento histórico na Alemanha coberto por lixo
Monumento histórico na Alemanha coberto por lixo - Divulgação

Dois monumentos de pedras estão sendo tomados pelo lixo na cidade de Maulbronn, na Alemanha. Caso nenhuma atitude seja tomada, os montes pré-históricos serão perdidos e análises científicas não poderão ser realizadas para desvendar a trajetória do artefato.

E não só os historiadores estão sofrendo com a possível perda, os moradores da região querem as obras pré-históricas restauradas, não cobertas por entulhos. Na arqueologia da Europa Ocidental, os artefatos são chamados de pedras megalíticas. Em outras partes do continente, essas obras têm um grande valor e foram restauradas, mas em Maulbronn, são totalmente desvalorizadas.

O monte de pedra na cidade de Maulbronn sem os dejetos/Crédito: Divulgação 

 

A estrutura se assemelha às construções encontradas nas Ilhas Canárias e no Egito. Os monumentos são reconhecidos como versões quadradas de pirâmides dos faraós. Os arqueólogos estão cientes desses montes históricos, na cidade alemã, mas nenhuma investigação foi concluída, até o momento.

Estudos feitos pela Universidade de Karlsruhe detectaram uma cavidade central medindo cinco metros dentro desses montes. Caso seja identificado como um túmulo, é comparável com as tumbas egípcias. No entanto, para escavar e descobrir o que existe dentro, exige habilidades de engenharia e apoio financeiro.

Além disso, os atuais proprietários das pedrarias da cidade não tem pretensão alguma de entender a história por trás do monumento ou até mesmo reformar o local. Na verdade, o objetivo da empresa é vender o espaço para construções de edifícios e cobrir o artefato histórico com 400 mil metros cúbicos de resíduos de construção.