Notícias » Brasil

Morador de rua espancado por personal dá sua versão: "Sou a única vítima"

Giraldo Alves explica como foi abordado pela mulher: "Moço, moço. Quer namorar comigo?"

Redação Publicado em 24/03/2022, às 10h21

Trecho de entrevista com Giraldo Alves
Trecho de entrevista com Giraldo Alves - Divulgação/ Youtube/ Metrópoles

No início deste mês de março, o Brasil foi surpreendido pelo caso de Eduardo Alves, de 31 anos, um personal trainer do Distrito Federal que encontrou sua esposa, Sandra, tendo relações sexuais com um morador de rua no carro dela.

O homem, que leu a situação como um abuso sexual, espancou o mendigo. O acontecimento gerou uma série de repercussões na imprensa e nas redes sociais. Em uma entrevista ao jornal Metrópole, contudo, Giraldo Alves, o morador de rua, dividiu uma perspectiva diferente do acontecimento, defendendo que o ato havia sido consensual.

A versão de Giraldo

Segundo o homem de 48 anos de idade, ele estava andando pela Rodoviária de Planaltina quando foi chamado por uma mulher em um carro. "Moço, moço. Quer namorar comigo?", teria dito ela. 

Giraldo relatou que a avisou de sua situação de rua, sua falta de dinheiro para levá-la a um hotel e até mesmo que não havia tomado banho, mas Sandra o convidou para entrar no veículo mesmo assim. Em seguida, eles teriam dirigido para uma área mais vazia a fim de terem privacidade. 

O momento íntimo teria sido interrompido pela chegada de Eduardo: "Do nada uma mão deu um murro na janela da porta do motorista. O vidro estilhaçou. (...) Abri a porta. Recebi uma sessão de socos tão violenta", contou o mendigo, que também teria reagido, tentando agredir de volta. 

Trecho de entrevista com Eduardo Alves ao Domingo Espetacular / Crédito: Divulgação/ Youtube/ Domingo Espetacular

"Do jeito que o cara fez, ele expôs a vida dele e a vida dela. (...) Eu não fiz nenhum mal para ser agredido. (...) Eu acho que esse senhor deveria rezar para Deus e pedir sabedoria para agir num momento de desespero, porque o senhor pôs tudo a perder e se expõe usando mentiras", completou Giraldo ao Metrópoles. 

A seguir, o morador de rua se mostrou agradecido pela cena ter sido capturada por câmeras que comprovariam sua inocência como alguém que não praticou abuso, e sim que teve relações íntimas consensuais. Confira abaixo o vídeo mostrando a entrevista de Giraldo Alves

A versão de Eduardo

De acordo com o personal trainer, Sandra andava sofrendo com problemas psicológicos, e, estaria delirante durante o ocorrido. Mais cedo naquele dia, o homem havia saído com sua mãe e com a esposa, porém a certo ponto as duas se separaram, e ele perdeu a mulher de vista.

Eduardo teria passado as quatro horas seguintes procurando Sandra e ligando para seu celular, que estaria desligado, antes de encontrá-la com o mendigo. Após o episódio, a mulher foi internada e atualmente recebe tratamento médico em uma instituição particular, onde não tem acesso a meios de comunicação, como a televisão e a internet, conforme informações repercutidas pelo jornal O Globo. 

Atualmente, vale lembrar, o caso está sendo investigado pela Polícia Civil da região. Veja abaixo o vídeo que mostra o momento em que Eduardo Alves encontra o veículo: