Notícias » Estados Unidos

Morre fundador da revista Hustler, Larry Flynt, aos 78 anos

O magnata do entretenimento adulto era conhecido por enfrentar políticos americanos e faleceu em sua casa em Los Angeles

Wallacy Ferrari Publicado em 11/02/2021, às 09h30

Larry Flynt acompanhado de duas modelos durante convenção erótica
Larry Flynt acompanhado de duas modelos durante convenção erótica - Getty Images

O empresário Larry Flynt, responsável por criar o conglomerado de entretenimento adulto "Hustler", faleceu em sua residência durante a tarde da última quarta-feira, aos 78 anos, em Los Angeles, EUA. Inicialmente noticiado pelo portal TMZ, a causa da morte teria sido por insuficiência cardíaca — fato posteriormente confirmado pelo irmão e parceiro de negócios, Jimmy Flynt.

O irmão acrescentou que os problemas de saúde eram recorrentes desde a tentativa de assassinato em 1978, que deixou o empresário paralisado da cintura para baixo, passando a se locomover com uma cadeira de rodas. Na ocasião, um supremacista branco disparou contra Larry após a publicação de um ensaio sensual inter-racial.

Na mesma semana em que foi baleado, o empresário havia ganho um caso na Suprema Corte Americana se embasando na Primeira Emenda da Constituição dos EUA, passando a ser um símbolo da defesa da liberdade de expressão e prosseguindo com autorização para publicar a revista adulta.

Nascido em 1942 no Kentucky, Flynt viu o caminho do dinheiro no erotismo quando transformou um bar, no final da década de 1960, em um clube de strip-tease, e passou a entregar revistas de produção própria ao invés de panfletos do estabelecimento. A recepção foi tamanha que a tiragem americana chegou a 2 milhões de exemplares mensais durante a década de 1970 — principalmente pelas posições explicitas que não eram permitidas na concorrente Playboy.