Notícias » Estados Unidos

Morre George Shultz, secretário de Estado dos EUA que mediou o fim da Guerra Fria, aos 100 anos

Durante 19 anos, o professor de Economia ocupou 4 cargos no gabinete presidencial americano com Richard Nixon e Ronald Reagan

Wallacy Ferrari Publicado em 08/02/2021, às 08h47

Retrato de George durante governo Reagan
Retrato de George durante governo Reagan - Wikimedia Commons

O ex-secretário de Estado dos Estados Unidos, George Shultz, faleceu no último sábado, 6, como informou o anúncio da Hoover Institution no dia seguinte, 7. O professor de Economia foi responsável por arquitetar as conversas da diplomacia estadunidense durante os anos finais da Guerra Fria, instaurando os tratados de encerramento ao lado do então presidente Ronald Reagan.

A força como administrador rendeu-lhe uma posição rara no governo; Shultz chegou a ocupar quatro cargos diferentes no gabinete presidencial ao longo de 19 anos, sendo também Secretário do Trabalho, Diretor do Escritório de Administração e Orçamento e Secretário do Tesouro, ambos com Richard Nixon como chefe de estado.

Desde que se ausentou do governo, dedicava-se há mais de 30 anos ao cargo de professor de Economia e Política no Hoover Institution, uma instituição vinculada à Universidade de Stanford. "Um dos mais importantes estrategistas políticos de todos os tempos, que serviu a três presidentes americanos, George P. Shultz faleceu em 6 de fevereiro aos 100 anos”, informou o comunicado da instituição.

De acordo com a CNN, o ex-secretário morreu tranquilamente em sua residência na Califórnia, junto aos familiares. A causa da morte não foi informada. Na noite de domingo, o presidente Joe Biden lamentou o óbito e saudou Shultz como um “cavalheiro de honras e ideais”.