Notícias » Ásia

Morre o general Roh Tae-woo, ex-presidente da Coreia do Sul, aos 88 anos

O governante teve o período de líder marcado por Jogos Olímpicos e repressões violentas

Wallacy Ferrari, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 26/10/2021, às 10h05

Roh em fotografia presidencial
Roh em fotografia presidencial - Wikimedia Commons / Domínio Público

O general Roh Tae-woo, ex-presidente da Coreia do Sul entre os anos de 1988 e 1993, faleceu na manhã desta terça-feira, 26, aos 88 anos, de causas naturais.

O político ficou conhecido por ordenar a sangrenta repressão durante o levante popular em Gwanhju, vitimando fatalmente centenas de pessoas.

Roh Tae-woo evitava aparições públicas desde o início do século 21, pouco após descobrir um câncer de próstata. Antes disso, exerceu o cargo máximo do país ao suceder o amigo e ditador, Chun Doo-hwan, dando sequência ao golpe militar dado no país em 1979.

Durante o período como general, auxiliou na tomada junto ao companheiro político, coordenando a ação do Exército contra manifestantes pró-democracia.

Apesar de conseguir concluir ambos os mandatos, os dois ex-presidentes foram condenados por traição em 1996, tendo de cumprir mais de 22 anos de prisão, mas recebeu perdão presidencial e foi libertado em 1997.

Apesar do período conturbado, um evento marcante ocorreu durante o governo de Roh; a realização dos Jogos Olímpicos de Verão de Seul em 1988, sendo responsável por decretar a abertura oficial da competição.