Notícias » Alemanha

Morre o jacaré Saturn, sobrevivente da Segunda Guerra Mundial

Acredita-se que o bichano resistiu a um bombardeio e fez parte do zoológico pessoal de Adolf Hitler entre 1943 e 1946

Wallacy Ferrari Publicado em 28/05/2020, às 13h13

O jacaré Saturn durante uma limpeza em suas instalações no zoológico
O jacaré Saturn durante uma limpeza em suas instalações no zoológico - Zoológico de Moscou

O Zoológico de Moscou anunciou na segunda-feira, 25, que um de seus membros mais longevos havia falecido; Saturn, um jacaré de 84 anos. Nascido nos Estados Unidos em 1936, o animal foi levado para o zoológico de Berlim nos primeiros anos de vida. Além de ter durado muito mais do que a média de vida de um jacaré comum — que varia entre 30 e 50 anos — o bichano é relacionado a um importante fato histórico.

Em 1943, no auge da Segunda Guerra Mundial, um bombardeio dos Aliados durante a “Batalha de Berlim” acabou atingindo o zoológico que abrigada Saturn. Entre os 16 mil animais residentes, apenas 96 sobreviveram aos explosivos, sendo Saturn um deles. Devidamente catalogado, o animal foi levado para um local seguro do governo alemão e só reapareceu no zoológico de Moscou em 1946.

Durante os três anos que permaneceu sem registros, há rumores alegando que Saturn compôs o zoológico particular do líder nazista Adolf Hitler até ser deslocado com o fim da Guerra. O boato não era contestado pelos funcionários que cuidavam do animal após sua volta ao zoológico, que até promoviam a história com bom humor.

No comunicado da instituição, o jacaré foi descrito como pacífico e cooperava com os cuidadores, citando apenas um episódio de um cuidador inexperiente em 1970, que quase perdeu o braço tentando alimentá-lo. “Os animais não se envolvem em guerras ou política e é um absurdo culpá-los pelos pecados humanos”, acrescentou a nota.