Notícias » África

Mortandade em Ruanda: após 26 anos foragido, Felicien Kabuga é capturado na França

Após uma busca implacável, Kabuga deve pagar pelos horrores de Ruanda

Nicoli Raveli Publicado em 16/05/2020, às 10h57

Felicien Kabuga, suspeito de causar um genocídio em Ruanda
Felicien Kabuga, suspeito de causar um genocídio em Ruanda - Divulgação

Felicien Kabuga, um dos responsáveis pelos horrores promovidos em Ruanda, na África, que resultaram na morte de cerca de 800 mil pessoas, fora capturado nas proximidades de Paris neste sábado, 16, aos 84 anos.

As autoridades dos Estados Unidos o procuravam há 26 anos, desde que Kabuga foi indiciado por diversos crimes e acusado até mesmo de ter fundado uma organização criminosa que resultou numa guerra civil em Ruanda.

Entre suas atrocidades, a que se destaca é um episódio ocorrido em 1994. Acredita-se que o suspeito tenha entregado armas as milícias dos Hutus, um grupo étnico do país da África Oriental.

Durante o confronto entre o grupo e os Tutsis, mais de 800 mil pessoas vieram a falecer. "Desde 1994, Felicien Kabuga, que é conhecido por financiar o genocídio de Ruanda, ficou impune em locais como Alemanha, Bélgica, Congo, Quênia e Suíça", alegaram as autoridades francesas.

Além de Kabuga, há dois suspeitos do genocídio que estão sendo incansavelmente procurados: Augustin Bizimana e Protais Mpiranya. "A prisão de Kabuga mostra aos outros responsáveis por estes crimes que eles ainda podem pagar, mesmo após 26 anos de seus crimes", comentou o promotor Serge Brammertz.


++ Saiba mais sobre o brutal Massacre de Ruanda