Notícias » Família Real Britânica

Morte de Príncipe Philip poder dar 'início a operação ‘Forth Bridge’

O Duque de Edimburgo faleceu nesta sexta-feira, 9, aos 99 anos de idade

Penélope Coelho Publicado em 09/04/2021, às 10h56

Príncipe Philip, em 22 de julho de 2020
Príncipe Philip, em 22 de julho de 2020 - Getty Images

De acordo com informações publicadas nesta sexta-feira, pelo portal britânico Yorkshire Live, um plano chamado de operação ‘Forth Bridge’ poderá entrar em ação após o anúncio da morte do Príncipe Philip.

O Palácio de Buckingham confirmou nesta sexta-feira, 9, a morte do marido da rainha Elizabeth II, o homem tinha 99 anos de idade. De acordo com o anúncio, Philip morreu de forma pacífica, contudo, a causa do falecimento ainda não foi revelada.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por The Royal Family (@theroyalfamily)

 

Segundo divulgado na reportagem, a operação Forth Bridge envolve os procedimentos rígidos que devem ser tomados após a morte do Duque de Edimburgo. Acredita-se que os preparativos para o funeral de Philip já tenham começado, contudo, de acordo com a publicação, o duque teria pedido para que a cerimônia fosse discreta.

Além disso, a pandemia do novo coronavírus impossibilita grandes eventos. De acordo com a reportagem, acredita-se que a cerimônia irá acontecer em uma capela particular localizada em Windsor, seguindo o estilo de um funeral militar, por fim, o enterro deve ser em Frogmore Gardens.

Caso outros protocolos sejam seguidos, o Reino Unido deve entrar em um período de luto, além disso, todas as bandeiras devem ser abaixadas a meio mastro, para homenagear Philip. Na televisão, os jornalistas devem usar preto, como sinal de respeito pelo falecimento.

Sobre Philip

Nascido em 10 de junho de 1921, o PríncipePhilip da Grécia e da Dinamarca, teve uma infância errante e conturbada, na juventude, ele descobriu sua vocação quando entrou para a Marinha britânica.

O homem se casou com a então princesa Elizabeth em 1947, na ocasião, continuou seu trabalho como militar, mas, renunciou ao cargo após a esposa assumir o trono britânico, em 1952. O relacionamento rendeu quatro filhos: Charles, Anne, Andrew e Edward. Philip tinha oito netos e iria completar 100 anos em junho.