Notícias » Personagem

MP do Rio de Janeiro pede prisão preventiva da ex-deputada Flordelis, acusada de matar o marido

Defesa da ex-deputada entrou com pedido de habeas corpus

Redação Publicado em 13/08/2021, às 18h17

A deputada federal Flordelis
A deputada federal Flordelis - Divulgação/Instagram/@flordeliscantora

A prisão preventiva de Flordelis, ex-deputada federal e cantora gospel, foi solicitada pelo Ministério Público do RJ nesta sexta-feira, 13. Ela é acusada desde agosto de 2020 de ter participado do assassinato de Anderson do Carmo, seu marido, com outras 10 pessoas.

De acordo com informações divulgadas pelo portal de notícias G1, a defesa da deputada acabou entrando com um pedido de habeas corpus com o objetivo de tentar impedir a prisão da acusada.

"Além da gravidade da conduta criminosa, a ex-deputada, poucos dias após o homicídio, orientou os demais corréus para que o celular da vítima fosse localizado e suas mensagens comprometedoras fossem apagadas, bem como que fossem queimadas as roupas com possíveis vestígios forenses", relatou o Ministério Público através do pedido.

'Conduta criminosa'

Por ter imunidade parlamentar, as autoridades não conseguiam prender a deputada. A situação só mudou no último dia 11, quando a Câmara dos Deputados acabou por cassar o mandato de Flordelis após quebra de decoro.

“Com a perda do mandato de parlamentar, a situação jurídica da ré deve ser revista, para sanar a desproporcionalidade que havia entre as medidas cautelares impostas e os fatos imputados e as condutas que a ré praticou para interferir na instrução e se furtar no momento da aplicação da lei penal”, explica o pedido que foi encaminhado à 3ª Vara Criminal, localizada em Niterói.