Notícias » Afeganistão

Mulher ameaçada pelo Talibã no Afeganistão desabafa: "Quero ir para qualquer lugar"

A jovem, que atua como jornalista, concedeu uma entrevista ao jornal francês Le Figaro

Redação Publicado em 02/09/2021, às 13h49

Mulheres afegãs
Mulheres afegãs - Getty Images

Uma jovem jornalista afegã revelou seus maiores medos ao jornal Le Figaro nesta semana, enquanto espera ser levada para fora do país. Conforme o UOL, a longa matéria, que traz relatos de várias mulheres ameaçadas pelo Talibã, foi publicada na edição desta quinta-feira, 2. 

O depoimento em destaque foi realizado por Nargis, quem, aos 24 anos, é conhecida no meio profissional e também nas redes sociais. Ela atua como ativista pelos direitos das mulheres no Afeganistão.

Segundo a fonte, desde o dia 15 de agosto, a jovem tem recebido telefonemas com falas em tom de ameaça. Em uma dessas ocasiões, disseram-lhe a seguinte frase: "Você apareceu na televisão, você organiza reuniões mistas entre homens e mulheres, nós sabemos quem você é", afirma Nargis, que chegou a ter a casa revistada por um grupo de extremistas armados.

"Eles buscavam alguma coisa que me comprometesse. Tive medo que me matassem, me sequestrassem", declarou a jornalista.

Após o episódio, a ativista decidiu se esconder durante três dias em um local insalubre na capital afegã, Cabul. Lá, ela conseguiu entrar em contato com uma rede de apoio a afegãos que precisam fugir do território e, no momento, aguarda resgate em um hotel no norte do país. Apesar de ainda não saber para onde vai, Nargis declara que quer ir "para qualquer lugar, desde que seja longe do Afeganistão".