Notícias » Mundo

Mulher com certificado de vacinação forjado falece de Covid-19

Na França, paciente apresentou uma carteirinha de vacinação falsificada por um médico

Pedro Paulo Furlan, sob supervisão de Penélope Coelho Publicado em 11/12/2021, às 09h11

Imagem meramente ilustrativa de vacina
Imagem meramente ilustrativa de vacina - Divulgação/Pixabay / ronstik

Recentemente, na França, uma mulher foi internada no hospital de Hauts-de-Seine, apresentando diversos sintomas da Covid-19. Na ocasião, ela apresentou um certificado de vacinação e afirmou que havia sido imunizada, o que influenciou o tratamento que os médicos a ofereceram.

No entanto, um tempo depois foi revelado que a certificação que a paciente mostrou era falsa e, naquele momento, os profissionais tentaram cuidar dela da melhor forma o possível. Infelizmente, na última sexta-feira, 10, a mulher faleceu por complicações da Covid-19, em parte devido ao estado avançado de sua doença. As informações são do portal UOL.

Ao saberem que um paciente está vacinado, os médicos compreendem que os efeitos do coronavírus serão menos severos e o cuidado deve ser menos invasivo, tratando o indivíduo imunizado de uma maneira diferente que a pessoa que não tomou a injeção, como Djillali Annane, chefe de parte da equipe do hospital, relatou à rádio francesa RTL.

“[Poderíamos ter] administrado precocemente anticorpos neutralizantes, que se sabe que são eficazes para reduzir o risco de progressão da doença", explicou o profissional em relação aos cuidados que poderiam ter sido administrados.

O certificado de vacinação falso da mulher foi comprado de um médico, como foi, tarde demais, informado pelo marido da paciente, que afirmou que havia se vacinado, mas, não conseguiu convencer sua esposa a fazê-lo.