Notícias » China

Mulher de 65 anos é detida durante protesto solitário em Hong Kong

Conhecida como 'Vovó Wong', Alexandra Wong foi acusada de "participar de uma reunião ilegal", ainda que estivesse sozinha

Pamela Malva Publicado em 31/05/2021, às 12h00 - Atualizado às 12h15

Imagem meramente ilustrativa de viatura policial
Imagem meramente ilustrativa de viatura policial - Divulgação/Pixabay

No último domingo, 30, a população de Hong Kong foi surpreendida pela repentina prisão da idosa conhecida como ‘Vovó Wong’. Segundo o UOL, a mulher de 65 anos, famosa por seu ativismo pró-democracia, foi detida enquanto protestava sozinha.

De acordo com informações da agência de notícias AFP, Alexandra Wong, a Vovó Wong, fazia uma manifestação solitária em nome do aniversário da repressão da Praça da Paz Celestial. No mesmo dia, ela foi detida pela nova política de ‘tolerância zero’ instaurada em Hong Kong, sob a acusação de "participar de uma reunião ilegal".

Em 2019, a senhora também chamou bastante atenção ao marcar presença em outros protestos populares com uma bandeira da Inglaterra em mãos. O ato, segundo o UOL, era uma forma de desafiar o poder de Hong Kong, que já foi uma colônia britânica.

Logo depois da detenção da Vovó Wong, a Promotoria de Hong Kong afirmou, nesta segunda-feira, 31, que passará a solicitar penas perpétuas em casos contra figuras do movimento pró-democracia, sendo que muitas delas são acusadas de “subversão”.

Nesse sentido, cerca de 47 opositores do governo estão sendo processados até o momento. Segundo os oficiais chineses, eles teriam organizado encontros não oficiais em meados de 2020, a fim de selecionar seus candidatos para as eleições de setembro — que acabou adiada oficialmente pelo governo, por culpa da pandemia do Coronavírus.