Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Estados Unidos

Mulher declarada morta é encontrada respirando por funcionário de funerária

Recebendo cuidados paliativos, moradora de casa de repouso no Nebraska foi declarada morta pela manhã, mas encontrada respirando 2 horas depois

Fabio Previdelli

por Fabio Previdelli

fprevidelli_colab@caras.com.br

Publicado em 04/06/2024, às 15h18

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Imagem ilustrativa - Pixabay
Imagem ilustrativa - Pixabay

Nos últimos dias, o funcionário de uma funerária teve um choque ao descobrir que uma mulher que se acreditava estar morta, na verdade, estava viva, conforme repercutido pelo The Independent. 

+ Momentos antes de aparelhos serem desligados, homem que teve morte cerebral declarada acorda

Na última segunda-feira, 3, Constance Glantz, de 74 anos, foi declarada morta pela equipe da casa de repouso Mulberry em Waverly (Lincoln, Nebraska), onde recebia cuidados paliativos. 

Em entrevista coletiva, o vice-chefe do xerife do condado de Lancaster, Ben Houchin, disse que o corpo de Glantz foi então transportado para a casa funerária Butherus-Maser & Love para prepará-la para seu funeral.

A reviravolta

Entretanto, em uma reviravolta, duas horas depois de sua aparente morte, um funcionário da funerária notou que a senhora de 74 anos ainda respirava. Houchin informou que uma ligação ao 911 foi feita por volta das 11h43 para relatar uma "emergência médica" na casa funerária.

Quando socorristas do Lincoln Fire and Rescue chegaram ao local, membros da equipe já realizavam reanimação cardiovascular em Glantz. A mulher foi levada às pressas para o hospital, ainda viva.

Este é um caso muito incomum", disse o vice-chefe Houchin. "[Eu] faço isso há 31 anos e nada parecido chegou a esse ponto antes".

A família da idosa foi notificada sobre o incidente e o Gabinete do Xerife do Condado de Lancaster abriu uma investigação para descobrir o que aconteceu. O delegado-chefe relatou que não há indícios de intenção criminosa por parte da casa de repouso.