Notícias » Brasil

Mulher é acusada de fingir câncer e outras doenças para ganhar 50 mil reais em doações

O caso está sendo investigado pela polícia do Rio de Janeiro

Redação Publicado em 21/08/2021, às 14h26

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Pixabay

A polícia do Rio de Janeiro está investigando o caso de uma mulher acusada de fingir doenças para arrecadar dinheiro em doações.

De acordo com informações do UOL, Else KishnerIglesias apresentava-se nas redes sociais dizendo ter câncer terminal e lúpus, além de que afirmava ter feito duas operações de aneurisma. 

Sensibilizadas com a história, muitas pessoas decidiram ajudá-la. Contudo, depois que a mulher compareceu a um evento aparentando estar saudável, imediatamente após ter supostamente passado 18 dias em coma, a história começou a ficar suspeita. Em sua ausência durante esse período, foi o marido o responsável pela arrecadação.

Eles chegaram a apresentar até mesmo atestados médicos, mas a investigação concluiu que eram falsos. Além disso, a polícia constatou que Else foi aposentada pela prefeitura do Rio de Janeiro em razão de problemas psiquiátricos e que ela nunca esteve internada. Já o dinheiro teria sido utilizado para pagar a hospedagem em um hotel localizado no centro da cidade.

"Pessoas de boa fé fizeram a vaquinha virtual, depositaram várias quantias para ela, para esse casal. Agora imagine uma pessoa que realmente precise, quem é que vai acreditar?", declarou o delegado Reginaldo Guilherme.