Notícias » Austrália

Mulher falsifica documentos, se passa por médica e trabalha em hospital por oito meses

O caso aconteceu em Sydney, na Austrália e está sendo investigado pela polícia local

Penélope Coelho Publicado em 11/08/2021, às 10h19

Imagem meramente ilustrativa de hospital
Imagem meramente ilustrativa de hospital - Divulgação/Pixabay/DarkoStojanovic

De acordo com informações publicadas nesta quarta-feira, 11, pela BBC, a polícia australiana está investigando um caso peculiar. Segundo revelado na publicação, uma jovem de 27 anos fingiu ser médica durante oito meses.

Para conseguir o emprego como médica iniciante, a mulher que não teve a identidade revelada, falsificou documentos. De acordo com a reportagem, ela foi reprovada em seus exames finais, sendo assim, não poderia exercer a profissão.

Segundo revelado na publicação, a falsa médica trabalhava no Hospital Bankstown-Lidcombe, em Sydney, desde janeiro deste ano. Contudo, na última segunda-feira, o local descobriu que ela não tinha o credenciamento médico exigido pela agência reguladora do país.

Em nota, o hospital informou que assim que o caso foi revelado, a funcionária foi afastada imediatamente. A instituição pontuou ainda que durante o período em que trabalhou no local, a mulher foi “totalmente supervisionada”.

Agora o caso segue sendo investigado pela polícia local, além disso, uma investigação interna no hospital também está sendo realizada, a fim de que casos como esse não aconteçam novamente.