Notícias » Reino Unido

Mulher finge ter câncer e arrecada R$60 mil para realizar 'casamento dos sonhos'

Toni Standen foi muito convincente de início e chegou a dar entrevistas para os jornais locais

Giovanna Gomes Publicado em 30/11/2020, às 10h01

A mulher fingiu ter câncer para arrecadar dinheiro para o casamento
A mulher fingiu ter câncer para arrecadar dinheiro para o casamento - Divulgação/Liverpool Echo UK

Uma história curiosa ocorreu na Inglaterra recentemente. Toni Standen, de 29 anos, fingiu ter câncer no ovário e, assim, recebeu mais de 8 mil libras esterlinas, o que dá em torno de 60 mil reais, em doações para realizar seu "casamento dos sonhos" com o companheiro James. No entanto, a farsa foi descoberta após colegas que a ajudaram financeiramente suspeitarem de sua real condição. As informações são do Daily Mail.

A mulher foi muito convincente de início. Raspou a cabeça e ainda concedeu entrevistas para jornais locais afirmando que o câncer no ovário tinha se tornado terminal pois passou "para o cérebro, ossos e estava em toda a parte".

Além disso, Standen ainda dizia que o pai também estava com câncer e sonhava que ele pudesse levá-la ao altar. Ele morreu antes da data da cerimônia, mas a causa não foi informada.

Porém, antes de falecer, o pai de Toni gravou um emocionante vídeo, o qual foi reproduzido no evento. Os convidados começaram a desconfiar quando a noiva começou a fazer piadas e dar risadas. Mais tarde, os amigos da noiva, que a ajudaram a realizar seu sonho também passaram a suspeitar da veracidade da doença quando, em abril, ela disse que estava com coronavírus.

"Telefonamos para ela para uma conversa a três e gravamos. Perguntamos diretamente: 'Você realmente tem câncer?'. Ela começou a chorar e admitiu que era tudo mentira [sobre o câncer]. Encerramos a ligação e ligamos imediatamente para a polícia", disse um deles ao site Mirror.

Na semana passada, Toni se considerou culpada por fraude e falsa representação durante audiência. Ela passará por julgamento, mas ainda não há data para que ocorra. Se condenada, o juiz pode determinar que ela devolva o dinheiro das doações.