Notícias » Brasil

Mulher responsável pela análise do voo envolvido na tragédia da Chapecoense é presa

Em novembro de 2016, 71 pessoas morreram em decorrência do trágico acidente aéreo

Penélope Coelho Publicado em 24/09/2021, às 09h59

Celia Castedo Monasterio, em entrevista
Celia Castedo Monasterio, em entrevista - Divulgação/Youtube/ATB Digital

Na noite da última quinta-feira, 23, a Polícia Federal de Corumbá, Mato Grosso do Sul, prendeu Celia Castedo Monasterio.

A mulher de origem boliviana era a controladora responsável pela análise e aprovação do plano de voo do avião envolvido no trágico acidente da seleção da Chapecoense, no ano de 2016. As informações são do portal de notícias G1.

Conforme revelado na publicação, a ordem de prisão foi assinada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes. Segundo a sentença, Castedo é 'procurada pela Justiça boliviana para responder pela suposta prática do crime de atentado contra a segurança no espaço aéreo’.

Em 29 de novembro de 2016, o avião que saiu da Bolívia levando a delegação do clube da Chapecoense e jornalistas para a final da Copa Sul-Americana daquele ano, caiu próximo à Medellin, na Colômbia. A tragédia chocou o país e deixou 71 pessoas mortas. Somente seis pessoas sobreviveram.