Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Mundo

Mulher tetraplégica é esquecida em avião por 1 hora e meia: 'Situação inaceitável'

Post de amiga indignada com a situação viralizou nas redes sociais

Alan de Oliveira | @baco.deoli sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 08/06/2022, às 10h25

Mulher tetraplégica que foi esquecida em avião - Divulgação/ Twitter @soniasodha
Mulher tetraplégica que foi esquecida em avião - Divulgação/ Twitter @soniasodha

Victoria Brignell,uma inglesa que vive sob as condições tetraplégicas, passou por uma triste situação no sábado, 4, chamando a atenção de muitas pessoas nas redes sociais. Por mais de uma hora e meia, ela ficou sem assistência em um avião no aeroporto de Gatwick, em Londres, ficando impossibilitada de realizar seu desembarque.

Em entrevista concedida ao portal de notícias Daily Mail, a mulher falou que estava voltando em um veículo da companhia ‘British Airways’, após curtir um feriado em Malta com sua família — a segunda viagem internacional de sua vida — quando aconteceu a situação.

Ao retornar para Londres, uma cadeira de rodas deveria estar próximo de seu assento, para que um funcionário em prontidão ajudasse no desembarque. O serviço específico teria sido solicitado há mais de 3 meses.

Duas semanas antes do feriado, Victoria entrou em contato com os responsáveis pela viagem, em via de confirmar o serviço acessibilidade e evitar transtornos. Porém, quando o avião pousou, ela passou pelo momento classificado como “inaceitável”.

"Pouco depois de pousar, a equipe da companhia aérea da British Airways veio até mim e disse que sentia muito, mas as pessoas que deveriam me ajudar a sair do avião não estariam lá por 50 minutos. O tempo passou e me disseram que seria mais meia hora além disso. No final, eu estava esperando uma hora e 35 minutos”, contou ao Daily Mail.

Repercussão negativa

O ocorrido ganhou maiores repercussões e ficou conhecido por milhares de pessoas, quando uma amiga de Brignell, Sonia Sodha, fez uma publicação nas redes sociais indignada com a situação.

"Oi @Gatwick_Airport, minha amiga com deficiência, Victoria, foi deixada esperando em um avião que pousou há mais de uma hora. Isso é realmente inaceitável", escreveu a amiga em uma tradução livre de post em sua conta no Twitter.

"Estou paralisada do pescoço para baixo, então não posso usar meus braços ou perna. Para sair de um avião, preciso de duas pessoas para me levantarem do assento e me colocarem em uma cadeira de corredor, que é especialmente projetada para me empurrar pelo corredor para fora do avião e me colocar na minha cadeira de rodas, que fica esperando do lado de fora, desabafou Victoria no encerramento da entrevista.

Em meio a repercussão do caso, uma equipe da 'British Airways' foi enviada até o avião, mesmo que tal assistência não fosse de sua responsabilidade e assim, a mulher pode desembarcar, alegando que vai prestar uma queixa oficial contra o aeroporto.