Notícias » Arqueologia

Mulheres de cultura da Idade do Bronze usavam dentes como ferramentas

Estudo indica que, há 4 mil anos, pessoas faziam uso dos dentes para desenvolver fios e cordões

Isabela Barreiros Publicado em 12/11/2020, às 07h00

Evidências peculiares encontradas nos dentes
Evidências peculiares encontradas nos dentes - Divulgação - Ángel Rubio Salvador

Um novo estudo realizado por esqueletos que pertenciam à cultura El Argar, estabelecida ao longo da Idade do Bronze, mais especificamente entre 2.200 a.C. e 1550 a.C.,  no sudeste da Península Ibérica, revelou que as mulheres da sociedade usavam os próprios dentes como ferramentas. 

Os pesquisadores analisaram as arcadas dentárias dos crânios e perceberam que muitas tinham características atípicas. Em vez de possuírem um aspecto de que eram usados apenas para a alimentação, os dentes estavam mais desgastados que o normal.

Entre os 106 restos mortais analisados, cinco possuíam tais características. Concluiu-se, portanto, que há 4 mil anos, as mulheres davam outra utilidade para seus dentes, além da própria mastigação. 

Elas estavam associadas principalmente ao artesanato durante o período de desenvolvimento da cultura e usavam os dentes da parte de trás para criar cordões e fios. Isso fez com que eles fossem danificados, revelando sinais de entalhes, esmalte lascado e sulcos.