Notícias » Crimes

Mulheres são detidas com possível bomba da Segunda Guerra em apartamento

O objeto, encontrado por acaso na Polônia, resultou na evacuação imediata do prédio

André Nogueira Publicado em 08/06/2020, às 10h02

Bomba da Segunda Guerra
Bomba da Segunda Guerra - Polícia da Polônia

Um cenário de caos foi criado num bairro em Radom, na Polônia, depois que a polícia foi convocada para lidar com o caso de explosivos encontrados num apartamento. Ao chegarem ao local, as autoridades se depararam com uma situação singular: uma mulher e sua amiga haviam levado uma bomba antiga e intacta para dentro de casa. Depois de investigações, autoridades passaram a acreditar que o explosivo, provavelmente, tem ligação direta com a Segunda Guerra Mundial.

O projétil possui cerca de 60 cm de comprimento e uma camada de ferrugem ao redor. Depois que a existência do explosivo na região domiciliar foi constatada, houve uma evacuação nos quarteirões próximos e um pirotécnico foi chamado para a averiguação.

Uma unidade militar foi levada ao local, que logo retirou o objeto perigoso. As mulheres detidas passaram por exames e revelaram que estavam bêbadas no momento da apreensão.

Elas foram acusadas legalmente, pois, além de tentarem barrar os policiais, infringiram a conduta patrimonial que proíbe a movimentação de objetos antigos potencialmente perigosos. Diante do episódio, as mulheres podem pegar oito anos de reclusão e estão agora sob vigilância policial.