Notícias » Civilizações

Múmia de homem Inca morto há 600 anos é aberta por especialistas

Os restos bem preservados pertenceram a um nobre Inca que viveu no Peru entre os séculos 14 e 15

Joseane Pereira Publicado em 30/12/2019, às 08h00

Múmia peruana de 600 anos
Múmia peruana de 600 anos - Crédito: CEN/ProyectoEspecialNaylampLambayeque

Pesquisadores do Museu de Tucume, no Peru, abriram o pacote mumificado de um homem pertencente à elite Inca entre os séculos 14 e 15. Os restos mortais foram encontrados em uma escavação no sítio arqueológico de Tucume, na Costa norte do Peru.

Detalhes no tecido que envolvia a múmia / Crédito: CEN/ProyectoEspecialNaylampLambayeque

 

Segundo Bernarda Delgado Elias, a porta-voz do Museu, “A área do crânio é protegida por roupas adicionais. Além disso, havia algodão colocado entre o crânio e as roupas. Isso significa que eles foram muito cuidadosos durante o processo de embalsamamento, o que sugere que ele pode ter sido um nobre". As informações foram divulgadas em vídeo pelo Ministério da Cultura do Peru.

Detalhe dos cabelos / Crédito: CEN/ProyectoEspecialNaylampLambayeque

 

Segundo o arqueólogo Manuel Escudero Villalta, "O processo de embalsamamento, roupas e ofertas nos faz acreditar que ele era um membro da elite inca em Tucume". O pacote estava embrulhado em um tecido com símbolos, e foi cuidadosamente aberto para a realização de testes nos restos esqueléticos.